Ana Paula Vieira

Clara Bastos

Leonardo Câmara

Rúbia Mércia

Marina Holanda

 

Ana Paula Vieira

Coordenação

Mestranda em Artes (PPGArtes ICA|UFC), integrante do LAMUR – Laboratório de Artes e Micropolíticas Urbanas e faz parte da coordenação do projeto de formação audiovisual Cinema no Brejo. É pesquisadora, realizadora e graduada em Cinema e Audiovisual pela UFC. Participou do 1o Júri de Estudantes de Audiovisual da Semana dos Realizadores. Foi bolsista PIBIC – Funcap 2015-2016 do projeto de pesquisa e intervenção Coletivo AudioVisual do Titanzinho, no PPGArtes ICA|UFC. Dirigiu e roteirizou o curta-metragem “Rota Borboleta” (2017) e o episódio “Constituição Coreográfica Criminosa”, da temporada-piloto da série televisiva ARTES DE PROA. Realizou o curta-metragem “Mar Absoluto” (2016) com Leonardo Câmara através da convocatória “Fortaleza Presente Passado”, promovida pelo Núcleo de Produção Digital (NPD) da Eav Vila Das Artes e a video-instalação “Zona” (2018) integrante do 14° Salão Nacional de Artes de Itajaí. Em parceria com Yuri Peixoto e Matheus Silva Rocha, realizou o curta-metragem “Travessia” (2017).

 

Clara Bastos

Coordenação

Cursou Cinema e Audiovisual na Universidade Federal do Ceará (UFC) e é graduada em Direito pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Responsável pela Praia à Noite Produções e pela Trincheira Residência Artística, atua como produtora desde 2012, tendo feito a produção de vários seminários, mostras, exposições e filmes. No audiovisual produziu Séries, Curtas e Longas Metragens, tais como Lição de Esqui(2013 -CE); O Completo Estranho (2014-CE); A Festa e os cães (2015-CE); História de Uma Pena (2015-CE);  Vando Vulgo Vedita (2017-CE);  António Um Dois Três (2017 - Brasil/Portugal); Inferninho (2018-CE); Lana & Carol (2018 - CE); O Clube dos Canibais (2019-CE), Pacarrete (2019-CE), dentre outros. Em Mostras e Festivais foi uma das responsáveis pela produção do Festival Internacional de Cinema - Farol (2015); Mostra Cinema em Transe (2016); Mostra Eddie Saeta (2016) e Mostra Hong Sang Soo - A Repetição da Vida (2019), todos no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Ainda, atua como Coordenadora e Produtora Executiva em projetos no campo de Residências Artísticas, Formação, Artes Visuais e Arte Sonora, sendo uma das responsáveis pelo programa de Residência Artística Latino-Americana Sala Vazia e da Escola Rural de Audiovisual Cinema no Brejo, realizados no CE - Brasil, além de atuar na área de formação como professora dos módulos de produção e produção Executiva no Centro Cultural Grande Bom Jardim-CCBJ nos anos de 2018 e de 2020.

 

Leonardo Câmara

Coordenação

É pesquisador e realizador audiovisual. Atualmente, é mestrando em Comunicação Social pela UFMG e coordenador do projeto de formação audiovisual Cinema no Brejo, realizado na região rural do Maciço de Baturité, no interior do Ceará. É graduado em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda pela UFC. Integrou a quarta turma do Curso de Realização em Audiovisual da Escola de Audiovisual da Vila das Artes, em Fortaleza. Em 2019, integrou a temporada formativa do Laboratório de Artes Visuais do Porto Iracema das Artes.

 

Marina Holanda

Assessoria de Imprensa

Comunicadora multilinguagem, tem como ferramentas o corpo, a escrita, imagens e sons. Atua nas áreas de realização audiovisual, assessoria de comunicação para projetos culturais, curadoria e formação em audiovisual. Nascida em Limoeiro do Norte, região do Vale do Jaguaribe, Ceará, vive a experiência de deslocamento morando há nove anos em Fortaleza, com trabalhos realizados em diferentes regiões do Ceará. Junto da Coletiva CINEMUL - Cinema feito por Mulheres (CE), pesquisa mulheridades no Cinema, e realiza projetos de curadoria e formação como a oficina “Curadoria como Colagem”, além das mostras “Alencarinas” de Cinema feito por mulheres do Ceará, “Imagem Sonhada” de animações híbridas, “CinePipa” de Cinema infanto-juvenil. Trabalha como assessora de comunicação para os projetos Cinema no Brejo: Laboratório de Experimentação e Formação Audiovisual e Ateliê Correspondências para um mundo que não acabou. Professora do Curso básico de Audiovisual no Centro Cultural Grande Bom Jardim, nas turmas “Narrativas de Cinema por Mulheres” e “O mundo pelas Telas: Audiovisual e Infância”. Ser dançante, também experimenta a arte cantando, fazendo poesia e desenhos em diferentes superfícies. Possui graduação em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Federal do Ceará, com pós-graduação em Gestão Cultural pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (Campus Sobral) e integra a 5ª turma de Realização Audiovisual da Escola Pública Vila das Artes.

 

Rúbia Mércia

Coordenação

Realizadora, pesquisadora, curadora, educadora audiovisual e gestora de projetos. Desenvolve pesquisa em formação artística no audiovisual e tem pensado principalmente, processos de descentralização do audiovisual. Pesquisa dispositivos no processo criativo de desenvolver filmes, metodologias de aula, escolha de filmes etc. Faz parte do coletivo/produtora CaraTapa, uma produtora com quatro mulheres artistas/ realizadoras/pesquisadoras que desenvolve trabalhos em cinema com intercâmbio de outras linguagens artísticas. Doutoranda no Programa de Pós- Comunicação do Instituto de Cultura e Artes, da UFC- linha de pesquisa fotografia e audiovisual. Tem atuado com projetos na área de cinema e educação em centros de formação livres e universidades. Faz parte da equipe de coordenação e educadora do Projeto Cinema no Brejo: laboratório rural de formação e experimentação audiovisual. Faz parte da equipe do projeto DocSertão-Quixeramobim, onde é coordenadora do programa Formação de Formadores, e também ministra aulas de dispositivos de criação e narrativas no Assentamento do MST- sertão central. Foi coordenadora regional  do projeto Inventar com a Diferença: cinema e direitos humanos ( janeiro-agosto de 2014). Diretora e Idealizadora do projeto “Correspondências para um mundo que não acabou”. Realiza trabalhos como curadora, júri, ministrando oficinas sobre cineclubismo, organização de mostras e curadoria.Tem trabalhado com realização audiovisual com ênfase no documentário, arquivos móveis/ novas mídias, história e memória, filme-diário, filme-carta e produções contemporâneas (ficção, documentário e expressões contemporâneas).