CB_icone_site.png

CINEMAS DA TERRA

A sessão Cinemas da Terra é um convite para se aproximar de histórias que contam de suas terras, seus corpos, curas e territórios. Filmes que partilham imagens em luta e que se conectam através do gesto político de produzir um discurso emergente através da sua forma filme que nos mostra horizontes possíveis entre modos de vida do campo e da cidade. O percurso da sessão se faz em diálogo com as formas de elaborar e fabular com a imagem e som, na perspectiva de uma imagem-luta pela terra, mas também como espaço sensível de afirmação de seus territórios. Os filmes trazem um avizinhamento de histórias pela terra que ecoam com corpos da floresta, com mulheres, com a demarcação de terras e com a afirmação de que um território não se vende. A sessão nos convida a diversas partilhas que traz a terra como elemento do centro do diálogo - uma terra produtiva- uma terra que conta das memórias- uma terra que conta das lutas- uma terra que deseja apenas existir e ser a partir da relação com seu povo.


 

FILMES:

1. do corpo da terra.jpg

Do corpo da terra [24 min]

Julia Mariano | RJ

 

Do corpo da terra conta sobre saúde, luta e transformação a partir das vivências de quatro mulheres do coletivo de saúde do MST-RJ.

2. travessias.JPG

Travessias [15 min]

Elen Andrade  | Quixeramobim - CE

 

Travessias é um ensaio documental sobre a rotina, sobre o mais do mesmo e também, sobre o novo que se mostra na próxima curva. É um filme sobre um percurso que se repete. Rodado entre Quixeramobim e Limoeiro do Norte, Travessias acompanha homens que cruzam estradas levando e trazendo milho. O filme tem como ponto de partida a vida destes homens e das pessoas que vivem com eles e que cruzam seus caminhos.

3. Uma Aldeia Chamada Viração.jpg

Uma Aldeia Chamada Viração [16min]

Leticia Potiguara | Tamboril - CE

 

O filme Uma Aldeia Chamada Viração foi baseado na luta do nosso povo Potyguara e nossas conquistas. Conta um pouco sobre a história de como nossa aldeia foi criada tudo o que passamos antes de assumirmos nossa identidade  como  povo Potiguara e mostra para as pessoas que tem preconceito com nós, que povo indígena  pode chegar onde quiser através da luta

4. titan não se vende.JPG

Titan não se vende [15 min]

Priscila Alves Serviluz |  Fortaleza - CE

 

Moradores da Rua Titan ameaçades de remoção, buscam na união e organização coletiva, a força para se manter no lugar onde nasceu, se criou, e vive até hoje. Este é um filme-convite.